Esta frase simples ajuda a converter uma briga em um problema a ser resolvido


Esta frase simples ajuda a converter uma briga em um problema a ser resolvido

Dizer duas palavrinhas leva “as defesas a cair por terra e o processo de resolução de problemas a começar”, dizem terapeutas conjugais.

Esta frase simples ajuda a converter uma briga em um problema a serMalte Mueller via Getty Images

Depois de dez anos de casada, Ashley Innes já teve várias discussões esquentadas com seu marido, o tipo de discussão em que tudo sempre dá voltas e retorna ao ponto inicial. Essas brigas muitas vezes estão ligadas a como equilibrar trabalho e vida familiar, já que tanto ela quanto seu marido têm empregos que lhes exigem muito e impõem alta tensão.

“Na última vez que discutimos, foi sobre decisões de carreira e como elas afetam a nós e a nossos filhos. Quanto tempo passamos juntos em família e quem é responsável por determinadas tarefas em casa”, explicou Innes, que é redatora e defensora de pessoas com HIV, residente em Dallas. “A discussão estava ficando intensa. Estávamos caindo na armadilha de pôr a culpa um no outro.”

Foi quando ela lançou uma frase secreta que ela hoje usa com frequência e possui o poder de encerrar desavenças.

“Falei a meu marido: ‘Ei, não se esqueça que estamos no mesmo time’”, ela contou. “Falar essa frase tira você da discussão imediatamente e te lembra que aquela pessoa não é sua inimiga. Então você pode começar a ouvir, fazer concessões e buscar soluções, em lugar de simplesmente ficarem brigando e trocando acusações.”

Innes descobriu algo que é importante. Terapeutas conjugais dizem que evocar essas duas palavras – “mesmo time” – de alguma maneira pode ser o jeito mais rápido de desarmar uma discussão.

Usada com parcimônia (você não vai querer falar em “mesmo time” o tempo todo, senão a frase perderá seu poder), a frase pode converter uma briga em um problema a ser resolvido. Naqueles momentos em que vocês dois estão se agredindo verbalmente, a frase vem para lembrar aos dois que o casamento é um esporte de equipe e que partir para cima da jugular do seu parceiro é o jeito mais rápido de perder.

“Quando você fala ‘mesmo time’, está dizendo: mesmo que eu não queira esta situação ou esta desavença, ainda quero nós dois, ainda quero este relacionamento”, explicou a psicóloga Marie Land, de Washington. “Com isso, as defesas podem abaixar, e as duas pessoas podem começar a buscar soluções para seus problemas.”

Em termos físicos, apertar o “pause” em uma discussão ou 15 ou mesmo apenas dez segundos deixa seu coração voltar a bater com mais calma. E você também pode se acalmar.

O melhor de tudo é que o truque vai ganhando eficácia com o passar do tempo. Se você gritou “mesmo time!” em ocasiões anteriores e isso deixou vocês dois mais calmos, ouvir isso novamente lembra a vocês que existe um precedente – uma maneira de chegar a um entendimento.

Por que temos essa obsessão tão grande em sair ganhando nas discussões? “Às...PeopleImages via Getty Images

Por que temos essa obsessão tão grande em sair ganhando nas discussões? “Às vezes as necessidades imediatas do indivíduo precisam ser ouvidas e reconhecidas, ganhando precedência sobre a parceria de vocês dois”, disse a terapeuta de casais Jennifer Chappel Marsh.

A técnica funciona porque reconhece algo de importante nas conversas carregadas de emoção, disse a terapeuta de casais e familiar Jennifer Chappell Marsh, de San Diego. Quando discutimos com um companheiro, a conversa funciona em dois níveis distintos: o tema da discussão (o que é discutido) e o processo da discussão (como é discutido).

“Com muita frequência, uma desavença simples vira uma discussão acirrada devido ao modo como as pessoas comunicam seu pensamento”, ela explicou.

Quando você apresenta a conversa como “você versus eu”, o “como” sai prejudicado desde o início. Você pode ganhar a discussão ou pressionar sua cara-metade a concordar com você, mas terá perdido de vista o objetivo real, que é vocês dois encararem juntos o verdadeiro adversário – a questão espinhosa sobre a qual estão discutindo – e encontrarem um jeito de superá-lo juntos, como um time.

“Quando vocês lançam mão de uma frase previamente combinada, como ‘mesmo time’, estão reconhecendo que a emoção tomou conta da discussão. Estão interrompendo o ciclo negativo de querer ganhar a qualquer custo”, disse a terapeuta.

É uma solução simples que impõe a pergunta: por que temos essa obsessão tão grande em sair ganhando nas discussões, de qualquer jeito? Por que é tão difícil enxergar que vocês dois estão no mesmo time desde o começo?”

Chappell Marsha aventou: “Acho que às vezes a necessidade individual imediata de ser ouvido, reconhecido e valorizado pesa mais que a parceria das duas pessoas. Em um nível muito básico, se você está ganhando uma discussão, provavelmente está sendo ouvido e validado. Isso lhe dá uma sensação de segurança.”

Por outro lado, perder uma discussão para um companheiro pode suscitar sentimentos de medo, fracasso ou decepção. Você se sente inseguro ou ameaçado, desencadeando uma reação do tipo lutar ou fugir. Para evitar essas emoções e não se ver nessa situação, você briga, para que possa sair vitorioso.

“É por isso que as pessoas acabam se comportando de maneira agressiva, não voltada à equipe”, explicou Chappell Marsh.

Esse instinto pode dificultar a aceitação do conceito de “mesmo time”, pelo menos inicialmente. Trey Morgan, terapeuta de casais no Texas que está casado com sua esposa, Lea, há 31 anos, hoje atesta a utilidade da tática do “mesmo time”, mas diz que no início teve dificuldade com a ideia.

“Quando Lea e eu discutíamos, nós dois queríamos ter razão. Para falar a verdade, cada um queria que o outro estivesse errado”, ele admitiu. “Levamos alguns anos para nos darmos conta de que estávamos no mesmo time. Finalmente entendemos que ou vencemos juntos ou perdemos juntos. É isso o que significa estar no mesmo time.”

Morgan contou que, depois que “mesmo time” virou uma frase sempre presente entre ele e Lea, a relação deles melhorou tremendamente.

“Depois que você adere a essa mentalidade, é uma coisa tremendamente tranquilizadora”, ele explicou.

Quanto à direção em que conduzir a conversa depois de evocar o “mesmo time”, procure fazer perguntas que o ajudem a entender o ponto de vista de seu cônjuge, aconselhou a terapeuta familiar e de casais Winifred Reilly, de Berkeley, Califórnia.

“Faça perguntas curiosas, tipo ‘o que é mais importante para você aqui?’, ‘o que está te deixando chateado?’, ‘o que você quer que eu entenda?’”, ela recomendou. “Fala isso em vez de reafirmar sua própria posição.”

Depois de adotar uma mentalidade de mesmo time, procure usar isso em suas interações diárias com seu companheiro.

“É bom guardar em mente que quando uma pessoa ganha e uma pessoa perde, vocês dois saem perdendo”, explicou Reilly. “Mesmo que as coisas acabem do jeito que você queria, uma solução respeitosa e inclusiva vai resultar em um relacionamento melhor no longo prazo.”

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

Ver Post Original

Nenhum Comentário

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *